Coleção Aldemir Martins

Aldemir Martins nasceu em Ingazeiras – CE, no dia 8 de novembro de 1922. Pintor, gravador, desenhista e ilustrador, influente representante do modernismo brasileiro e considerado um dos nomes mais importantes do cenário artístico cearense. Sua coleção no MAUC é composta de  pinturas, litogravuras, desenhos e esculturas, que se desdobram sobre a representação do “ser” brasileiro, da natureza e do Nordeste – suas origens. Suas obras delineiam as representações dos cangaceiros, das rendeiras e da natureza nordestina, frutos da sua brilhante capacidade inventiva.

Ao longo de sua trajetória profissional participou ativamente da criação do CCBA – Centro Cultural de Belas Artes, que viria a se tornar a SCAP – Sociedade Cearense de Artes Plásticas. Em companhia de Mário Barata, Barboza Leite e Antônio Bandeira, se mantiveram em plena atividade nos anos 50, cenário que sinaliza o movimento de renovação artística no Ceará.

Na década de 40, transferiu-se para o Rio de Janeiro com Antônio Bandeira e Inimá de Paula, realizando uma exposição coletiva na Galeria Askanasi, organizada pelo pintor Jean Pierre Chabloz. Posteriormente, muda-se para São Paulo, realizando sua primeira exposição individual com 12 pinturas a óleo e 15 desenhos. Sua primeira exposição individual no exterior, em 1956, em Montevidéu.

Durante sua trajetória artística, participou de salões de arte e ganhou diversos prêmios dentre os quais destacamos o “Salão dos 19”, em 1949, Prêmios Olívia Guedes Penteado,  em 1951 e Nadir Figueiredo, em 1953. Destaca-se a Medalha de Ouro no V Salão Baiano de Artes Plásticas, em Salvador  e a Medalha de Ouro, no IV Salão Paulista de Arte Moderna, em 1955. Como prêmio do VIII Salão de Arte Moderna do Rio de Janeiro, em 1959, ganha bolsa de viagem ao Exterior.

Ainda na perspectiva do reconhecimento artístico, recebeu a Medalha da Abolição, em 1975, do Governo do Estado do Ceará e o Prêmio de Desenho na XXVIII Bienal de Veneza. Sua peculiaridade artística reverberou em grandes cidades do país e do estrangeiro, expondo em diversos países, sendo considerado o melhor desenhista internacional, arte essa reconhecida pelos traços históricos, artísticos e humanos do pintor.

Em virtude das comemorações dos 18 anos da Universidade Federal do Ceará, em 1973, o MAUC sedia exposição promovida pela UFC em parceria com a Secretaria de Cultura, Desporto e Promoção Social do Estado, e o Reitor Walter Cantídio, concede ao artista a Medalha do Mérito Cultural.

Juntamente com o artista plástico Estrigas, Aldemir doa à UFC, através do Reitor René Barreira, para ficar sob guarda do MAUC, em 1979, um conjunto de obras provenientes do MiniMuseu Firmeza que compõem uma exposição retrospectiva e criam a sala permanente no museu.  A última obra do artista integrada ao acervo do MAUC, ocorreu em 2003, pelo atual Reitor da UFC, Prof. Henry Holanda.

Aldemir faleceu em 5 de fevereiro de 2006, aos 83 anos de idade, em São Paulo.

 

Exposições realizadas:

Abertura ; Retrospectiva de Aldemir Martins – 18/05/1973
Solenidade de Doação ; Inauguração da Sala Aldemir Martins – 18/05/1979
Abertura ; Inauguração da Sala Aldemir Martins – 18/05/1979
Exposição ; Inauguração da Sala Aldemir Martins – 18/05/1979
Exposição ; Retrospectiva de Aldemir Martins – 18/05/1973