MAUC inaugura “À Flor da Pele” de Stênio Burgos e investe em acessibilidade à arte

18 de março de 2019

Foto: Arlindo Barreto/UFC

Na última quinta-feira, 14 de março, o Museu de Arte da UFC abriu ao público a exposição “À Flor da Pele: a pintura visionária de Stênio Burgos”, individual do artista e arquiteto cearense. A mostra ocupa três salas do museu, apresentando diferentes aspectos da obra do artista, marcada pelas cores intensas e pelos alto-relevos.

Para o Magnífico Reitor da UFC, Prof. Dr. Henry Campos, é um privilégio para a universidade, através de seu museu, acolher mais uma exposição de Burgos: “A pintura de Stênio Burgos é apaixonante e de uma beleza indescritível. Um pintor que orgulha o Ceará, sem dúvida, e é um dos maiores pintores da nossa terra. Cada um de nós tem a missão, saindo daqui hoje, de dizer como essa exposição é bonita e merece ser vista por toda a comunidade universitária”, sublinhou.

A diretora do MAUC, Graciele Siqueira, afirma que a obra do artista instiga o olhar do visitante, ao promover uma experiência singular de aproximação e afastamento da realidade: “Além de todo o impacto que causa por conta das temáticas que elege como preferenciais, Burgos é singular no âmbito do acervo do MAUC, isso por conta de algumas características formais de sua obra: a textura, a intensidade e a expressividade são aspectos marcantes de sua pintura. O efeito de tridimensionalidade, obtido por meio de uma utilização sagaz e intensa das tintas a óleo, provoca múltiplas sensações no público.”.

Foto: Arlindo Barreto/UFC

Acessibilidade e ações educativas inclusivas

Uma das novidades da exposição “À Flor da Pele” é a oferta de um espaço destinado especialmente ao público com deficiência visual. Pela primeira vez em sua história, o MAUC oferece a esse segmento de público a oportunidade da leitura tátil de obras de arte.

A proposta, que surgiu em sinergia com as políticas de inclusão e acessibilidade da Universidade e do Museu, foi construída numa parceria entre o artista, a direção e Carlizeth Campos, servidora com deficiência visual, que integra a equipe de funcionários do MAUC e que colaborou na elaboração da descrição das obras em braile (com apoio do artista e da administradora do MAUC, Helem Ribeiro), posteriormente impressas com a parceria da Secretaria de Acessibilidade da UFC.

Foto: Saulo Moreno Rocha

Para Carlizeth Campos, as ações voltadas à acessibilidade devem ser constantes, dando acesso à cultura e à arte a pessoas constantemente invisibilizadas na sociedade. Segundo ela, “Conhecer cada detalhe das obras de Stênio Burgos através do tato foi uma
experiência que valeu mais que mil palavras. Pude compreender com quanta
arte ele produziu suas telas. A harmonia das cores me foi transmitida
através da descrição das peças, feita pelo próprio artista e pela equipe
do Mauc. Excelente iniciativa!”.

 

Além da leitura tátil, o MAUC tem investido na ampliação do acesso de outros públicos, como os com deficiência auditiva. Desde o início de março, a equipe de educação da instituição conta com a bolsista Jully Dionizio, estudante de Letras Libras, que desenvolverá um projeto destinado à difusão da Língua Brasileira de Sinais junto aos funcionários e atuará no acolhimento e mediação de visitas às exposições.

Foto: Eudes Alves

Em fase de implantação, o Setor Educativo do MAUC visa acolher os diferentes públicos da instituição, oferecendo subsídios e questionamentos que aproximem os visitantes da arte em suas múltiplas expressões. Além disso, visa oportunizar aos estudantes da UFC participantes do projeto, bolsistas do Programa Institucional de Bolsa de Inovação (PIBI), um espaço de aprendizagem e reflexão sobre o papel dos museus na sociedade e da educação museal como um dos vetores da mediação entre universidade e comunidade através da fruição da arte por meio do MAUC.

Para a bolsista Thaís Vieira, estudante de Letras Italiano, participante do projeto, a exposição de Burgos “é um impulso que pulsa, respira e faz-se em poesia de cores, formatos e expressões que soam uma força, sobretudo, inquietante. Força que faz pensar. Força que inspira, questiona e requer um olhar sensível. ‘À Flor da Pele’ é um profundo diálogo, um encontro horizontal entre formas, cores, texturas e todo o significado que se encontra nas telas com o olhar atento do observador. É, pois, uma obra de caráter político e que encontra no cotidiano a sua força expressiva.”, disse.

Presenças ilustres na inauguração

Foto: Arlindo Barreto/UFC

A solenidade de abertura da exposição contou com a presença de importantes nomes das artes e da cultura no Ceará, com destaque para as autoridades acadêmicas e políticas: Prof. Dr. Henry Campos, Magnífico Reitor da UFC; Prof. Dr. José Maria de Sales, chefe de gabinete do Reitor; Prof. Pedro Eymar, ex-diretor do MAUC; Dr. Gilmar de Carvalho, pesquisador e professor aposentado da UFC e curador da exposição; Dr. Ismael Pordeus Jr., pesquisador e professor aposentado da UFC; Olga Paiva, pesquisadora; Dr. Ricardo Bezerra, pesquisador e professor aposentado da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UFC; Prof. Dr. Gilberto Nogueira, Departamento de História da UFC; Dr. Fabiano Piúba, Secretário de Cultura do Estado do Ceará; Maninha Morais, SECULT-CE; Rachel Gadelha, gestora do Cineteatro São Luiz; Carla Vieira, diretora do Museu do Ceará; Cristina Holanda, presidente da Fundação Memorial Padre Cícero; Zé Tarcício, artista plástico; Sérgio Helle, artista plástico; Pedro Boaventura, artista e professor de arte; Francisco Ivo, artista plástico; Roberto Galvão, artista plástico e historiador da arte; João Jorge Melo, curador de arte do Shopping Benfica. Além dos nomes citados, participaram da solenidade estudantes da UFC, professores e servidores, além de toda equipe do Museu de Arte.

Visitação

À flor da pele – a pintura visionária de Stênio Burgos é a terceira exposição do artista no MAUC e ficará em cartaz até 26 de abril. O MAUC fica situado na Av. da Universidade, 2854, no Benfica. O público poderá visitar o museu de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. A entrada é gratuita. Visitas de escolas, projetos sociais e outros grupos podem ser agendadas pelo telefone (85) 3366 7481 ou pelo e-mail mauc@ufc.br.